Fernando de Noronha: destino que mexe com o imaginário de muitos brasileiros

O Aquipélago de Fernando de Noronha mexe com o imaginário de muitos brasileiros. O lugar tem fama de ser um paraíso na Terra. Algumas de suas praias são as mais bonitas do Brasil, a água tem uma coloração incrível e a vida marinha é tão rica que é quase impossível descrever. O mergulho com cilindro é considerado um dos melhores do mundo e, mesmo nas praias, você pode nadar entre pequenos tubarões e tartarugas.

Com 21 ilhas e ilhotas, apenas 17km² e a menor BR do Brasil, há quem duvide que Fernando de Noronha mereça todos os elogios que se ouve, mas é tudo verdade, ninguém exagerou. A beleza do lugar é inquestionável. Quando se fala em natureza, preservação e biodiversidade, o distrito, que pertence a Pernambuco, está de parabéns. Só vendo para crer.

Basta um mergulho pelas águas cristalinas da Baía do Sancho ou um snorkel na Baía dos Porcos para entender a magia de Noronha. As praias recortadas em meio a grandes formações rochosas parecem ter sido desenhadas à mão. A mistura de tons verdes, azuis-claros e escuros do mar são o cenário perfeito para quem busca tranquilidade e um pouco de inspiração.

Noronha foi uma base militar com ótimo sistema de fortificação e também prisão, que deixaram como herança fortalezas com uma bela vista para o pôr do sol. Hoje em dia sua área está dividida entre a APA (Área de Preservação Ambiental) e o Parque Nacional Marinho, que fazem a proteção do lugar. Ver golfinhos acompanhando os passeios de barco e tubarões num mergulho no mar não são fatos nada raros.

O acesso à ilha é controlado e por isso vale a pena programar bem a viagem.

Fique o máximo de dias que puder nesse paraíso: ande, conheça, explore e se encante com esse lugar que, orgulhosamente, faz parte de nosso país.

Noronha

Quando ir a Fernando de Noronha

Fernando de Noronha é um lugar tão incrível que, independentemente da época escolhida, será uma viagem prazerosa. No entanto, o tempo e as condições do mar variam ao longo do ano. Escolher uma época para viajar é também escolher que Noronha você encontrará.

Os nativos dizem que Noronha tem duas estações: uma seca (de agosto a fevereiro) e uma chuvosa (de março a julho). Mas estar na época de chuvas não significa que vai chover todos os dias – são chuvas esporádicas e mesmo nesse período você desfruta de bons dias de sol. É bom recordar, apenas, que as chuvas fazem as ruas de terra ficarem cheias de lama e esse é um fato bastante desagradável para quem precisa caminhar pela ilha.

Para quem gosta de surfar, os meses de dezembro a março são bons, mas janeiro e fevereiro são os melhores, com ondas tão boas que fazem a ilha ser conhecida como o Havaí brasileiro. O responsável pelo sucesso entre os surfistas é o swell, um vento que provoca ondas enormes. Já para quem é do time do mergulho ou prefere um mar tranquilo, o ideal é viajar em setembro e outubro, quando o mar está calmo e a visibilidade chega a 50 metros.

A temperatura média em Noronha é de 28°C, e ao longo do ano ela se mantém estável. O mar, além de limpo, está sempre na casa dos 24°C. Noronha é quente o ano todo, por isso leve muitas roupas frescas, mas vale também o reforço de ter um agasalho para se proteger do vento.

O que fazer em Fernando de Noronha

As principais atividades em Noronha giram em torno do mar. Basta sair um sol para que todos os turistas queiram ir à praia para curtir um mergulho refrescante. Quem quer se surpreender com água cristalina e visual paradisíaco não pode deixar de ir à Praia do do Sancho ou à Baía dos Porcos. Já para quem quer ficar perto do centrinho, ir à Praia da Conceição é a melhor ideia – essa praia é um point na ilha, especialmente no fim de tarde.

Além do Bar do Meio, o pôr do sol em Noronha também pode ser apreciado de outros locais, entre eles o Forte Nossa Senhora dos Remédios ou São Pedro do Boldró – ambos têm um visual deslumbrante!

Aproveitando toda a pureza da água, reserve um dia para fazer um mergulho com cilindro, ou mesmo com snorkeling, e você ficará deslumbrado com a diversidade marinha de Noronha. Peixinhos, tartarugas e pequenos tubarões são visitantes que podem ser observados na Praia do Sueste ou na Praia do Porto.

Se gosta de aventura, vale a pena fazer o agendamento de uma das trilhas que o Parque Nacional Marinho oferece. O agendamento deve ser feito com alguns dias de antecedência e algumas trilhas requerem a presença de um guia. A trilha da Atalaia curta não precisa de guia e é bem fácil de fazer; já a Atalia longa que tem cerca de 4h de duração é mais puxada, mas igualmente bela!

À noite, uma boa pedida é sair para jantar em um dos ótimos restaurantes que a ilha possui. Se quiser participar de palestras educativas, você pode ir ao Projeto Tamar. Para quem prefere uma noite mais animada, a dica é dançar no Bar do Cachorro, um dos locais mais conhecidos da ilha para desfrutar da vida noturna!

Como Chegar a Fernando de Noronha

O Arquipélago de Noronha está a 545km de Recife e a 360km de Natal; assim sendo, só é possível chegar via avião ou embarcação. A opção mais utilizada pelos turistas é ir de avião, claro – o que, além de ser rápido, é confortável.

Avião

Os voos diretos para Noronha partem de Recife e Natal e levam cerca de uma hora até a ilha. Se você vive em outras cidades brasileiras, será preciso fazer uma conexão nesses aeroportos para chegar ao destino final. As companhias que voam para Noronha são a Azul e Gol.

Taxa na chegada a Noronha

Todo turista que visita Fernando de Noronha deve pagar uma taxa de preservação, cujo valor varia de acordo com os dias de permanência na ilha.

Essa taxa é paga por pessoa e varia periodicamente. Há a possibilidade de pagá-la previamente, preenchendo um formulário e fazendo o pagamento através do boleto gerado no site oficial da ilha e há também a possibilidade de pagar esse valor ao desembarcar no aeroporto. Sugerimos pagá-lo previamente para encarar filas menores.

Entre o aeroporto e sua pousada

Reservando uma das pousadas em Noronha, é bem comum que elas disponibilizem um transfer gratuito até a pousada. O receptivo busca também outras pessoas, de outras pousadas; por isso, se você tiver pressa em chegar, vá de táxi.

Dica: Na chegada a Noronha reserve o assento na janela esquerda da aeronave e ao deixar a ilha reserve o assento na janela do lado direito – dessa forma você pode ter a oportunidade de observar o Morro Dois Irmãos do avião! O cenário é incrível! É claro que essa dica não é 100% infalível, pois o pouso da aerovane depende da direção do vento, mas em grande parte das vezes é desse jeito que o avião pousa.

Mar

Há planos da administração de Fernando de Noronha em possibilitar a chegada de embarcações à ilha. A maior preocupação, no entanto, é o impacto no meio ambiente e o cuidado para que não desembarque um número maior de turistas do que o desejado, já que hoje todo o acesso de turistas em Fernando de Noronha é controlado.

O Aeroporto de Fernando de Noronha é muito pequeno e recebe poucos voos diários, de apenas duas companhias aéreas, a Azul e Gol, que voam a partir de Natal e Recife.

Dicas de Fernando de Noronha

1 – Para ter acesso ao arquipélago mais badalado do Brasil é preciso pagar uma taxa de preservação ao Estado de Pernambuco, mas é necessário pagá-la se você visita Noronha a turismo. E como o pagamento é obrigatório, é melhor fazê-lo pelo site oficial de Noronha, entre dois a três dias antes da sua viagem. Pagando pelo site e não no próprio aeroporto você evita uma fila que sempre se forma na chegada dos voos.

2 – Parte da ilha de Fernando de Noronha faz parte do Parque Nacional Marinho (PARNAMAR) e essa área que compreende atrações como a Praia do Sancho, Sueste, Mirante dos Golfinhos, Atalaia, etc só pode ser visitada se for adquirido o ingresso do Parque Nacional. O ingresso custa R$97 para brasileiros, para 10 dias de uso. Com o ingresso em mãos você poderá agendar trilhas e visitar praias cujo acesso só é feito em posse desse ingresso, que na verdade é um cartão. Ele é vendido em 4 pontos da ilha e pode também ser comprado antecipadamente pelo site. Veja aqui mais informações sobre o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha.

– Depois da chegada da EcoNoronha, concessionária que administra a ilha, o acesso a algumas praias melhorou bastante, assim como a estrutura e organização em determinadas praias. Tenha em mente que certas praias de Fernando de Noronha têm horário de visitação e regras, que em caso de violação o turista está sujeito a multas. Essas regras foram estabelecidas para a própria proteção dos visitantes e preservação do espaço.

– Cartões de crédito são amplamente aceitos nas pousadas e restaurantes, mas em alguns lugares mais simples a transação é apenas em dinheiro. Há uma agência do Santander na Vila dos Remédios e uma agência dos Correios onde se faz saque do Banco do Brasil. Não conte apenas com os caixas eletrônicos; por precaução, leve um pouco de dinheiro.

– De dezembro a julho é época de reprodução de tartarugas. Nesse período é possível acompanhar as atividades do Projeto Tamar, que incluem desova, medição ou eclosão de ninhos. É lindo de ver!

– O mar em Noronha não é sempre calminho. Se você tem medo de ondas fortes, procure conhecer a ilha entre agosto, setembro e outubro.

– Leve roupas frescas, porque sempre faz muito calor em Noronha. Vale o aviso, também, de ter na mala uma roupa de frio leve para aqueles que são mais sensíveis aos ventos à noite e para o voo.

– Se você possui máscara e tubo de respiração para snorkeling, não esqueça em casa. É possível alugar na ilha, sim, mas trazendo seu próprio conjunto você não tem o trabalho de alugar e precisar pagar por fora toda vez que quiser observar a vida marinha.

– Celulares funcionam, sim, em Noronha, mas não em todos os pontos da ilha. A internet 3G/4G do celular deixa bastante a desejar. Grande parte das pousadas possui conexão de internet para os hóspedes, mas ainda assim, as conexões nem sempre são boas. Aproveite a viagem para abstrair… tenha ciência de que grande parte das vezes a internet não funcionará bem.

– Protetor solar e repelente são produtos para ter na bolsa toda vez que você deixar a pousada. Quando programar um mergulho, não deixe de passar protetor nas orelhas, nas costas e na parte de trás do corpo – essas partes queimam bastante, principalmente quando se faz snorkeling. E já que você muito provavelmente precisará de protetor solar e repelente, compre-os antes de viajar!

– Aos que acham que Noronha tem muita infraesutrura e é como uma pequena cidade, não se enganem. Vá para lá ciente de que a estrutura da ilha é limitada, muitas ruas não são asfaltadas e, quando chove, é comum ter que pisar em um pouco de lama. As praias nem sempre são de fácil acesso; por isso, caminhar faz parte do dia a dia e tudo isso faz parte da magia do lugar. Sem um pouco de esforço, não dá para desfrutar de Noronha.

– É sempre bom levar água e um biscoito ou lanches na mochila, pois várias praias da ilha quase não têm estrutura.

– Leve remédios básicos que você usa no dia a dia, já que a farmácia de Noronha pode ser cara e, além disso, pode não ter o medicamento de que você precisa.

**Confira nossas tarifas especiais através do link abaixo:

www.pacotesepasssagens.com.br

Dúvidas?

Fale conosco através de nosso WhatsApp: 11.98820-4881 ou através do link abaixo:

WHATS APP

Email: contato@pepturismo.com.br

Tel: 11.2609-1433

 

logo-formulario

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: